A saga da tríade: Sogra-Filho-Nora
Há uma força arquetípica na mulher que é buscar a proteção no homem. Isso vem desde o tempo das cavernas, onde cabia ao homem proteger a sua prole e a mulher cuidar. Por mais que hoje estas tarefas são divididas, estes hábitos ainda permanecem no recôndito do coração.

É comum algumas mães atribuírem ao filho esta tarefa de protegê-las eternamente, enquanto que a elas também cabe a função de cuidar e zelar pelo bem-estar deles para sempre.

Toda essa relação se dá muito bem até o dia em que surge uma outra mulher para cuidar deste filho e, consequentemente, ser protegida por ele. Aqui reside o ponto de conflito, pois o real papel de mãe é preparar este filho para o mundo e, aos poucos, ir se desapegando dessa função, ou seja, ser mãe é a arte de se tornar dispensável.

Essa é uma tarefa difícil para muitas mães, que sempre se colocaram como insubstituíveis no que fazem. Este exercício do desapego é algo a ser realizado paulatinamente durante o desenvolvimento do filho. Quando isso não ocorre, ao ver que o filho está caminhando com as próprias pernas, a mãe entra em desespero, como se estivesse perdendo a sua relevância, atenção e amor. Em vista disso, a tendência é a mãe continuar a agir como se o filho ainda dependesse 100% dos cuidados dela.

Essa é uma situação que certamente incomoda muitas noras, que se sentem constantemente invadidas. Como lidar com essa situação?
Imagem
Entrar no jogo de competição nunca é um bom negócio. Apenas aumenta a voracidade das intromissões e distancia ainda mais a família. Sugiro a você, nora, que se solidarize por esta dor e não nutra raiva das atitudes de sua sogra. Tente compreendê-la e, sutilmente coloque os seus limites. Faça-a entender que ela faz parte e sempre fará parte da vida do seu marido, e que você nutre o sentimento de gratidão, pois foi ela que educou o homem que você escolheu.
A cumplicidade e a intimidade de um casal, compete ao casal. No leque da vida social podem estar incluídas outras pessoas, principalmente a sogra. O casal deve definir os limites e posicionamentos, o que facilitará a sogra a não ver apenas o filho, mas o casal que se formou. Ou seja, o encaminhamento que solucionará este problema repousa nas mãos da nora e do filho. De nada adianta a nora estabelecer limites e o marido fingir que nada acontece. É a grande parceria de qualquer união.

Imagem
Às vezes, devido à imaturidade de algumas noras, elas tenderão a criticar a sogra para o marido, na tentativa de afastá-la e encontrar o apoio do cônjuge. Mas essa atitude causa no marido uma divisão pelo amor da mãe e pelo amor da esposa e isto pode gerar uma reação negativa de descaso e frivolidade, sentida pela esposa como indiferença aos seus problemas. Perceba que a intromissão da sogra se dá devido a não união do casal. Um casal com bases sólidas cria automaticamente uma união em que nada nem ninguém tem a possibilidade de interferir/invadir. Portanto, se há interferências, busque em primeiro lugar a sua ligação com o seu par, e encontre maneiras sábias e amorosas de lidar com esta situação.

Compartilho com você algumas dicas que, se colocadas em prática, podem não ser a solução total desse tipo de conflito, mas que com certeza amenizarão e tornarão a vivência bem mais aprazível!
Dicas para a NORA:

– Reconheça que o homem que você ama foi criado pela sua sogra, portanto, os valores que você admira nele, foram, de certa forma, passados pela sua sogra.
– Não compare sua mãe com sua sogra para o seu marido. Perceba as diferenças culturais de ambas as famílias e respeite-as.
– Não critique sua sogra para o seu marido, isto pode suscitar a irritação e ele ficará confuso diante da escolha que lhe é imposta. A cada situação que lhe desagrade, converse amistosamente com o seu marido, posicionando-o em relação aos seus sentimentos e de que maneira, uma vez que ele conhece melhor a mãe que tem, poderiam equalizar esse problema.
– Tenha sempre o seu marido como seu parceiro. Caso o seu marido esteja tão envolvido nos conflitos familiares, a ponto de ter se acostumado com certas situações que para você são desagradáveis, amorosamente, procure ampliar os vários ângulos de visão de uma situação, não impondo o seu como o correto e fundamental.
– Se sua sogra lhe trata de forma hostil, desqualificando as suas aptidões de mulher, você tem a opção de trazer sua sogra como ‘aliada’, pedindo-lhe conselhos (esta é uma maneira de faze-la se sentir útil e, portanto, mais próxima), ou então, você pode se posicionar colocando claramente o que você pensa dessa situação. Lembre-se: sem agressão. Não responda a hostilidade com hostilidade.
– Não ressalte para sua sogra os defeitos do seu marido, esperando ingenuamente, a aprovação dela. Ele é e sempre será o filho perfeito. E, se por ventura, ela começar a falar dos defeitos dele, atenção: ouça sem entrar no desabafo dela (“eu falo do meu filho, mas ninguém mais fala dele”).

Dicas para a SOGRA/MÃE:

– Lembre-se que o seu lugar de mãe é intransponível. A relação mãe-filho é diferente de relação homem-mulher. Os cuidados que você sempre teve com o seu filho não serão os mesmos que sua nora terá com ele. Portanto, não se preocupe. Uma coisa não anula a outra.
– Não tente cuidar da sua nora como se fosse a sua filha. Ela poderá se sentir invadida. Antes de fazer algo pelo casal, pergunte para a sua nora se eles querem, ela se sentirá bem quista e respeitada.
– Preencha o tempo que você dedicou ao seu filho com algo prazeroso para você. Olha que maravilha! Você está liberta da função de educar, pois ele já está crescido. É o momento de aproveitar o homem/amigo que ele se tornou.
– Diante dos netos, nunca diga para sua nora como deve agir com os pequenos, salvo se ela lhe perguntar, do contrário ela poderá sentir que não é uma boa mãe e possivelmente fará exatamente o contrário do que você pede só para lhe provocar e mostrar que ela é diferente de você, na tentativa de se auto afirmar.
– Quando sua nora lhe pedir algum favor, faça-o apenas se puder e tiver vontade, e não pura e simplesmente para agradá-la. Caso contrário poderá passar a impressão de que busca algo a mais.
– Não cobre os favores já prestados. Se você fez algo é porque sentiu que devia fazer.
– Não compare os presentes que o seu filho dá para sua esposa e os que dá ou não para você. Lembre-se, ser mãe é se doar 100% sem esperar receber retorno.
– “Briga entre homem e mulher não se mete a colher”. Mantenha-se isenta.

Dicas para o FILHO:

– Lembre-se que ao se casar, em primeiro lugar está a sua mulher e a família que você irá constituir com a vinda dos filhos.
– Desprenda-se dos velhos hábitos da vida de solteiro, quando você almoçava todo dia na casa de sua mãe. É aí que pode se iniciar a competição entre nora-sogra.
– Ouça o que sua esposa tem a dizer de sua mãe sem se sentir ofendido.
– Evite comparações de qualidades e defeitos entre sua mãe, sua esposa e sua sogra. Toda comparação suscita a rivalidade e ativa o “quem pode mais”.
– Construa com sua esposa um elo de confiança onde haja liberdade de ouvir e falar, sem receios e sem críticas. A mulher, quando se sente prioritária numa relação, releva qualquer intromissão.
– Você conhece sua mãe como ninguém. Por que não dar dicas à sua esposa de como lidar com determinadas características dela? Dessa forma, cada vez mais se estabelece uma parceria sólida.
– Nunca leve as brigas de casal à sua mãe. Esta poderá “tomar suas dores” e, até inconscientemente, atuar negativamente na relação com sua esposa.

Como podem ver, a relação desta tríade não é nada fácil. Requer maturidade, reconhecimento de quem és, respeito pelas diferenças e um amor que transcende o pessoal. Esse é um exercício extremamente válido para aprendermos a amar independentemente de como as pessoas são ou deixam de ser, ou seja, pode ser para você, a base que lhe prepara para o amor universal.

Boa sorte! Tenho certeza que você conseguirá desenvolver relações saudáveis que contribuirão para o seu crescimento e a paz familiar.

Caso queira compartilhar sua experiência comigo, fique à vontade em me enviar um e-mail: [email protected] Terei imenso prazer em poder esclarecer suas dúvidas!

Grande abraço,

...

Outros Posts para você descobrir mais...

Projeção Mental – O Poder da Mente

Projeção Mental – O Poder da Mente

IR PARA O POST
10 Passos para Construir um Poderoso Negócio

5 Perguntas Imbatíveis Para Você Descobrir sua Missão de Vida

IR PARA O POST
Reprogramação Mental: 1 Técnica de Efeito Imediato

Reprogramação Mental: 1 Técnica de Efeito Imediato

IR PARA O POST